04 dezembro 2016

COMUNICADO DO MOVIMENTO INTERNACIONAL NÓS SOMOS IGREJA

   O MOVIMENTO INTERNACIONAL NÓS SOMOS IGREJA - O SÍNODO DA JUVENTUDE DEVE SER PARTICIPADO POR JOVENS, FAMÍLIAS E PROFESSORES

O Movimento Internacional Nós Somos Igreja, que representa Católic@s de todo o mundo, empenhad@s numa Igreja justa e inclusiva, expressa a sua preocupação com os planos para o Sínodo dos Bispos, em 2018, que deliberará sobe a juventude, fé e vocações.

"Concordamos que é realmente importante que a Igreja Católica compreenda melhor as necessidades e perspectivas da juventude global, como diz o Papa Francisco ", disse Sigrid Grabmeier, Coordenadora do Nós Somos Igreja Internacional. "Eles são o futuro da Igreja e serão eles que terão de lidar com as complexas situações que enfrenta o nosso mundo. Contudo, há demasiados jovens que não se identificam com a Igreja, ou acham que é irrelevante ou mesmo destrutiva dos temas que os interessam.

"Para este Sínodo ter algum impacto, tem de ser muito diferente dos sínodos do passado". Grabmeier acrescentou ainda "Não será positivo se os bispos forem os únicos participantes, comentando o resultado dos questionários a que eles próprios e os seus colegas responderam. Este deve ser um acontecimento de toda a Igreja." 
Jovens, pais, avós, professores e mentores devem ser ouvidos na sua preparação e devem fazer parte do Sínodo. Se for apenas um grupo de homens velhos e celibatários a tomar as decisões não valerá a pena.

O Nós Somos Igreja pede ao Vaticano que reestruture o Sínodo para que os leigos, que são quem trabalha com a juventude, sejam parte integrante do processo de discussão e de tomada de decisões.
"Esta será a única maneira de o próximo Sínodo responder verdadeiramente às necessidades e ao potencial da nossa Igreja" concluiu Grabmeier                                                                                       

Sem comentários:

Publicar um comentário