24 outubro 2013

Aveiro: Integração de divorciados e recasados

      
Aveiro, 23 out 2013 (Ecclesia) - Um grupo de leigos da Diocese de Aveiro passou “à ação”, com o apoio do seu bispo, e reflete, com iniciativas públicas e abrangentes, a integração de divorciados e recasados na Igreja.
“O caminho percorrido até ao momento permite constatar que existe uma grande falta de informação, associada a ideias preconcebidas que importa desmistificar e esclarecer”, explicam, em texto publicado no Semanário digital ECCLESIA.
Esta iniciativa partiu da pergunta - “Procuramos estar próximo, ajudar e escutar os casais em crise, separados, divorciados ou divorciados recasados?” – que surgiu numa reunião de equipas de Nossa Senhora, em fevereiro de 2012, e que desafiou/motivou este grupo, da Diocese de Aveiro, a reunir-se e refletir com o apoio de D. António Francisco dos Santos, o bispo diocesano.
O grupo de reflexão alargou-se com a entrada de “um casal não pertencente ao movimento e de uma católica divorciada”.
As “recentes” declarações do Papa Francisco, sobre pastoral familiar, foram “amplamente comentadas” na página do Grupo em www.facebook.com/recasados.
Segundo o artigo, este facto indica que “há ainda uma grande caminhada a fazer para a integração destes casais na Igreja, que não se pode focalizar na impossibilidade de comunhão sacramental”.
Numa segunda fase desta iniciativa, o grupo de leigos revela que poderão passar por contactos “mais diretos e pessoais”, com casais divorciados e recasados, e pela “eventual criação de equipas” próprias como as «Equipes Réliance», com génese em França.
Para a primeira fase, com a orientação de D. António Marcelino, bispo emérito de Aveiro, que faleceu recentemente, foram programadas três reuniões públicas, que envolvessem toda a diocese, em termos territoriais e humanos, e falta realizar uma que responderá à pergunta: ‘Divorciados, recasados integrados na Igreja?’.
Estas reuniões têm “o objetivo de sensibilizar leigos e sacerdotes para a premência desta discussão”.
A primeira reunião, com o tema ‘Divorciados, recasados abandonados pela Igreja?’, “evidenciou a predisposição que existe na Igreja para discutir esta problemática” e reuniu, em Aveiro, mais de cem participantes em setembro de 2012.
A questão «Divorciados, recasados acolhidos na Igreja?» foi o mote do segundo encontro que reuniu cerca de 80 pessoas em Recardães, Águeda, em maio deste ano: “O testemunho de caminhada em Igreja de um casal nesta situação e a experiência de acolhimento de um pároco da diocese contribuíram para um diálogo muito rico e construtivo”, revela o grupo de leigos.
CB

Sem comentários:

Publicar um comentário