04 dezembro 2015

Comunicado de imprensa do Movimento Internacional Nós Somos Igreja

A 20 de novembro, o Movimento Internacional Nós Somos Igreja divulgou em Roma junto dos meios de comunicação a seguinte nota de imprensa:


Concílio 50: Rumo a uma Igreja -
Inspirada no Evangelho - para o mundo

Web site: www.council50.org
email: media@we-are-church.org
telemóvel: + 49-172.518.4082


Comunicado de imprensa
Roma, 20 de novembro de 2015

Trazendo a Roma os frutos nascidos das sementes do Concílio Vaticano II, há 50 anos.
Movimentos de base de todos os continentes apoiam a chamada de atenção do Papa Francisco para a necessidade de reformas substanciais na Igreja Católica Romana e na Sociedade.

Convenção “Concílio  50: Rumo a uma Igreja - inspirada pelo Evangelho - para o
mundo” , com mais de 100 delegados de movimentos de reforma católicos de todo o mundo em Roma, 20-22 novembro de 2015.

No próximo fim-de-semana vão reunir-se em Roma vários movimentos de reforma de diversos continentes, países, culturas e tendências teológicas e irão apresentar uma diversidade de projetos inspirados no Concílio Vaticano II para uma Igreja inclusiva para o século XXI. Trazem a sua prática, experiência e reflexões a Roma e esperam mostrar as suas potencialidades para um renascimento da Igreja, como São Francisco de Assis fez no seu tempo.

'Concílio 50' tem o objetivo de reafirmar os valores e o espírito do Concílio e de dar espaço e oportunidade de trabalho conjunto entre as diferentes experiências que surgiram a partir dele. 'Concílio 50' pretende reavivar as esperanças frustradas, para reacender a chama do Concílio, e renovar o ímpeto para o futuro. E assim tornar visível a parte profética de 'povo de Deus' que na Igreja é frequentemente escondido ou desconhecido.
‘Concílio 50’ apoia vivamente os esforços do Papa Francisco contra toda a resistência: para a renovação da Igreja Católica Romana, para o diálogo inter-religioso e por um mundo mais justo e pacífico. ‘Concílio 50’ quer ajudar a mudar a atitude dogmática e legalista da Igreja para uma atitude pastoral e evangélica inspirada no Evangelho e em linha com o Concílio Vaticano II. Consequentemente, o tema ‘Concílio 50: Rumo a uma Igreja - inspirada no Evangelho - para o mundo ".

‘Concílio 50’ é um processo em rede que contribui para reforçar a 'sensum fidei fidelium " que é um dos ensinamentos teológicos fundamentais do pensamento teológico do Concílio Vaticano II conforme expresso na constituição dogmática «Lumen Gentium». Há 50 anos, este Concílio trouxe muita esperança, mas por causa de decretos frustrantes  e dos antecessores do Papa Francisco, a parte profética da Igreja nas periferias do mundo foi muitas vezes ignorada, escondida e mesmo condenada. Os ensinamentos deste Concílio ainda estão à espera de ser implementados.

A convenção terá início sexta-feira, 20 de novembro, 2015 às 18:00 na Casa La Salle, em Roma. No sábado de manhã, a Dr.ª Nontando Hadebe, teóloga do Zimbabué e África do Sul, apresentará a palestra: "Perspectivas abertas pelo Papa Francisco para a evolução da
Igreja Católica e reformas para enfrentar os desafios do nosso mundo em evolução no século 21 '.
Depois dela, oradores de diferentes continentes apresentarão as suas experiências, expectativas e propostas para a renovação da nossa Igreja e as suas implicações no mundo.
8 workshops incidirão sobre os desafios que o mundo enfrenta como Guerra e Paz, Justiça social e económica, Meio Ambiente (Encíclica Laudato Si) e as questões sociais. Na sequência disso, e inspirados pelo Evangelho, serão desenvolvidos meios concretos para diferentes modelos de Organização da Igreja que podem promover os diálogos inter e intrareligioso, bem como o diálogo interconfessionial.

Esta convenção realiza-se depois da conferência internacional que comemorava e renovou o “Pacto das Catacumbas para uma igreja pobre”, assinado por 42 bispos pouco antes do final do Concílio nas Catacumbas de Domitilla a 16 de Novembro de 1965.

A carta do Concílio 50, construída a partir das discussões dos workshops durante o evento em Roma, será redigida e entregue ao Papa Francisco durante a celebração do quinquagésimo aniversário do encerramento do Concílio (8 de Dezembro de 2015). Atualizando o "Pacto das Catacumbas", que foi assinado pelos bispos, há 50 anos, a carta do Concílio 50 será um "Pacto do Povo de Deus", esperamos que acompanhada pelos bispos da nossa Igreja.

O ‘Concílio 50’ foi iniciado pela Rede Europeia Igreja em Movimento e pelo Movimento Internacional Nós Somos Igreja e beneficia da contribuição, participação e apoio de
membros das seguintes redes e associações:

Conselho Católico Norte-Americano, Amerindia, Articulación Continental de Comunidades Eclesiales de Base, Asociación de Teólogos Juan XXIII, Coligação Australiana para a Renovação da Igreja, Centro para a Paz e Solidariedade na Ásia (CAPS), Coordenação das Comunidades Europeias de Base, Corpus, Fórum Europeu Grupos Cristãos LGBT, Federação Internacional para Ministério Católico Renovado, Instituto de Teologia e Política, Kairós / Nós Também Somos Igreja - Brasil, Pax Romana, Rede de Antigos “Jecistes” (Jovens Estudantes Cristãos) de África, Redes Cristianas, Nós Também Somos Igreja – África do Sul, Instituto de Investigação Católica Wijngaards, Fórum Mundial Teologia e Libertação.

Comité de Recomendação / mensagens de solidariedade:
Leonardo Boff (Brasil), Card. Pedro Casaldáliga (bispo de São Félix, Brasil), JM Castillo,
Giovanni Cereti (teólogo), Paul Collins (Coligação Australiana para a Renovação da Igreja), Duarte da Cunha (Secretário da Conferência das Conferências de Bispos da União Europeia), Giovanni Franzoni (ex-abade de São Paulo, Roma), bispo Jacques Gaillot (Bispo em Paris), Nontando Hadebe (teóloga da África do Sul e Zimbabué), Hermann Haering (professor de
Teologia, Países Baixos/Alemanha), Paul Hwang (Centro para a Paz e Solidariedade na Ásia, presente em Roma), Douglas Irvine (WAACSA, presente em Roma), Marco Cassuto Morselli (Presidente da Amizada Hebraico-Cristã de Roma), Jon Sobrino (teólogo jesuíta), Hans Küng (Fundação Weltethos, Alemanha), Raniero La Valle (jornalista), Germaine Lipeb (Rede dos Antigos “Jecistes” de África), Anthony Padovano (CORPUS, EUA), Luiz Carlos Susin (Fórum Mundial Teologia e Libertação), Juan José Tamayo (Asociación de Teólogos Juan XXIII, presentes em Roma), José María Vigil (teólogo, Panamá), Alex Zanotelli (missionário)
100 participantes provenientes de:
Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Burkina Faso, Camarões, Chile, Equador, França, Gabão,
Alemanha, Grã-Bretanha, Índia, Indonésia, Itália, México, Holanda, Filipinas, Polónia,
Senegal, Espanha, África do Sul, Coreia do Sul, Suíça, EUA, Zimbabué

Sem comentários:

Publicar um comentário